Prefeitura de Barbalha embarga poço profundo que estava sendo construído pelo Governo do Estado

A Autarquia do Meio Ambiente e Sustentabilidade de Barbalha (Amasbar), órgão da prefeitura, embargou na manhã desta terça-feira (24), a construção de um poço profundo que estava sendo construído pelo Governo do Estado através do pedido do vereador André Feitosa, pela Superintendência de Obras Hidráulicas (Sohidra), que iria beneficiar a comunidade do sítio Cabeceiras, alegando falta de outorga da água concedida pela Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh).

Indignado, o vereador Dorivan Amaro (PT) se pronunciou sobre o assunto: “Nunca aconteceu isso em Barbalha. Nós entendemos que é pura perseguição política, porque já que a prefeitura não está fazendo, os vereadores de oposição estão trazendo dez poços profundos para melhorar o abastecimento de água nas comunidades do município”. 

Através do pedido dos vereadores André Feitosa, Dorivan Amaro, Welton, Professor Ilânio, Daniel, Vevé Siqueira, Odair Matos, Moacir Barros, Hamilton Lira e do deputado estadual Fernando Santana, serão beneficiadas as comunidades: Sítio Estrela, Mata dos Araçás, Cabeceiras, Taquari I e II, Araticum, Forquilha, Tabocas, Sítio Coité, Sítio Chapada e Sítio Formiga.

Procurada, a Autarquia do Meio Ambiente e Sustentabilidade de Barbalha (Amasbar) ainda não se pronunciou.




Por Samuel Pinheiro

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Addthis