Série cearense com temática LGBT é censurada por Bolsonaro

Em sua live semanal no Facebook, nesta quinta-feira (15), Jair Bolsonaro anunciou o veto de projetos com as temáticas LGBT e racismo que estariam aprovados para captação de recursos via apoio da Ancine, afirmando que, por seus nomes e temas, as obras não poderiam ser realizadas com dinheiro público. Uma das obras citadas nominalmente foi a série para TV "Transversais", de Emerson Maranhão e Allan Deberton, que concorria na categoria "Diversidade de Gênero" do próprio edital. Ao vivo, Bolsonaro apontou: "Um filme chama 'Transversais'. Olha o tema: 'Sonhos e realizações de cinco pessoas transgêneros que moram no Ceará. Conseguimos abortar essa missão"

O projeto é um desdobramento de "Aqueles Dois", documentário curta-metragem de Maranhão que vem rodando festivais pelo Brasil e no mundo, como o 4º AMOR - Festival Internacional de Cine LGBT do Chile.

Em 2019, Deberton prepara o lançamento de Pacarrete, longa cearense gravado em Russas que estreou no Shanghai International Film Festival (SIFF), um dos maiores festivais da Ásia, e em setembro fará o encerramento do 29º Cine Ceará - Festival Ibero-americano de Cinema.

Na live, Bolsonaro atacou ainda outros projetos assumindo a ignorância em relação aos seus propósitos: "Outro filme com esse tema: 'Afronte'. 'Mostrando a realidade vivida por negros, homossexuais no Distrito Federal.' Não entendi nada, confesso. A vida particular de quem quer que seja, ninguém tem nada a ver com isso, mas fazer um filme sobre negros homossexuais no DF, confesso que não dá pra entender. Mais um filme que foi pro saco".

Fonte: O Povo

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Addthis