Vizinhos da fábrica de fogos que explodiu em Juazeiro do Norte sabiam que local era ilegal

Os vizinhos da fábrica de fogos de artifício clandestina que explodiu na manhã desta quinta-feira (2), no Bairro Frei Damião, em Juazeiro do Norte, sabiam o local era destinado à atividade ilegal há muitos anos. 

Uma das moradoras diz que os responsáveis pela fábrica eram "bons vizinhos" e, por isso, não denunciava: “Nós tudo aqui sabia. Mas a gente não vai denunciar uma pessoa que é vizinho e é um bom vizinho. A gente não podia pra não arrumar inimizade", afirmou Francisca Vieira.

A aposentada mora na casa exatamente ao lado da fábrica clandestina, e também teve o imóvel atingido. Ela conta que estava com a mãe e o filho na residência quando ocorreu a explosão.  

“Tá tudo aí destruído. Foi um sufoco tão grande, eu tava na minha área, minha mãe no quartinho dela, e tinha esse rapaz, filho meu, que tinha acordado naquele instante. Ele que arrastou ela (a mãe) pro quintal. Tive muito medo, ainda tentei passar, mas as coisas caindo por cima dos cabelos, ainda me ralei”, relata a senhora. 

O aposentado José Adelson Osmar não estava em casa no momento do acidente, mas ouviu a explosão de longe: “Só ouvi um estrondo e corri pra cá. Já sabia [que era perto da casa dele] porque tá com muitos anos desse negócio aí, mas ninguém nunca denunciou, a gente nunca quis problema." 

José Maciel da Silva vivia em uma casa aos fundos de uma das três residências mais danificadas com a explosão. O imóvel também foi danificado, mas ele não estava em casa. “Derrubou o muro, tá toda rachada lá. Não pode ficar lá não.”  

O homem vai precisar procurar um novo lugar para passar a noite.  

O carroceiro José Marques, que passava pelo local, conta que parou pra ajudar as vítimas. Ele viu pelo menos um homem tentar escapar do fogo pelo muro. “O homem tava todo queimado. Ia chegando e vi o homem no muro. Tava só de cueca, a roupa, o short queimou tudo, tava gemendo de dor”, relembra. 

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Addthis