Funceme registra precipitações em 62 municípios nas últimas 24 horas; Crato é a cidade do Cariri que mais chove

Na última semana da pré-estação no Ceará, a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registrou, chuvas em pelo menos 62 cidades das 184 cidades do Ceará entre 7h de domingo (27) até a manhã desta segunda-feira (28).

Conforme atualização dos dados, Barroquinha, no Litoral Norte, teve a maior chuva do período com 37,0 milímetros. A segunda maior chuva foi em Ibiapina, com 34 milímetros. A terceira em Martinópole com 31,0 milímetros. Foram registradas precipitações nas cidades do Crato (27,2 milímetros); Porteiras (27,0 milímetros) e Limoeiro do Norte (25,0 milímetros).


Semana começa com chuvas no Centro-Sul
A última semana da pré-estação (dezembro-janeiro) começa com previsão de nebulosidade variável com eventos de chuva no Centro-Sul do Estado e, nas demais áreas, céu parcialmente nublado. Já para terça (29) e quarta-feira (30), as condições são mais favoráveis para precipitações em todo o Estado, segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

Em análise de imagens de satélites e resultados de modelos de previsão realizada na manhã desta segunda-feira (28), os meteorologistas indicam que, a tendência é de precipitações mais passageiras devido a áreas de instabilidade que se formaram no leste da região Nordeste.

Nestes primeiros três dias da semana, os acumulados mais representativos devem acontecer entre amanhã e quarta, pois o Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN), que está a leste do Nordeste, deve apresentar posicionamento da sua borda norte mais favorável às precipitações.

Abastecimento
A maior probabilidade de precipitações em torno da média no Ceará, entre fevereiro e abril deste ano, não deve impactar significativamente no aporte dos açudes do Estado. Mesmo assim, segundo o secretário dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira, não há perspectiva de racionamento para Fortaleza e Região Metropolitana.

“Vamos buscar outras formas de sobreviver”, assegurou durante a divulgação do prognóstico da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Para ele, as chuvas devem garantir reservas suficientes para atravessar mais um ano de abastecimento.

O Ceará começou 2019 com pouco mais de 10% de volume acumulado nos 155 reservatórios monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). O cenário é um pouco melhor que o registrado no início do ano passado, quando eles acumulavam 6,7% de água.

Teixeira salienta a importância da busca por novas alternativas e a diversificação das fontes hídricas, destacando a construção de poços e adutoras. O secretário também reforça a necessidade do consumo consciente. “Isso tudo nos fez chegar neste ano a ponto de não faltar água”, afirma.

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis