Crato está fora da lista de cidades do Ceará com situação de alerta ou risco de surto de dengue, zika e chikungunya

Quarenta cidades cearenses estão em situação de alerta ou com risco de surto de dengue, zika e chikungunya, conforme o Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti, divulgado nesta quarta-feira (12) pelo Ministério da Saúde.

Conforme a pesquisa, 37 municípios estão em estado de alerta para as enfermidades, sendo eles Acarape, Acopiara, Alto Santo, Aracoiaba, Araripe, Assaré, Baturité, Boa Viagem, Campos Sales, Cariré, Caririaçu, Caucaia, Coreaú, Farias Brito, Horizonte, Ibicuitinga, Ipu, Itaitinga, Itapagé, Itapipoca, Itatira, Jaguaretama, Maranguape, Milhã, Mucambo, Nova Olinda, Pacatuba, Palmácia, Parambu, Quixadá, Quixeramobim, São Luís do Curu, Senador Pompeu, Senadro Sá, Tejuçuoca, Umari e Uruburetama.

Já as cidades de Canindé, Chorozinho e Viçosa do Ceará têm risco maior de surto das infecções. A maior parte dos criadouros do mosquito transmissor no Ceará foi encontrada em depósito de água (860), seguida de depósitos domiciliares (290) e lixo (37).

Fortaleza é uma das cinco capitais do Nordeste consideradas em situação satisfatória, ao lado de Maceió, Aracaju, Teresina e João Pessoa.

Já Salvador, Recife e São Luiz estão em estado de alerta para a manifestação das arboviroses. O levantamento em Natal foi feito por armadilha, metodologia utilizada quando a infestação do mosquito é muito baixa ou inexistente.

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis