GeoPark Araripe, Aquasis e Instituto Federal promovem ação para conservação do caranguejo guaja-do-araripe

O Geopark Araripe, Aquasis e Insituto Federal realizarão ação para conservação do caranguejo guaja-do-araripe, no próximo sábado, dia 3, às 10h, na RPPN Óasis Araripe.

A espécie de caranguejo (guaja-do-araripe) descoberta recentemente é endêmica da Chapada do Araripe e ameaçada em um nível crítico de extinção. Há poucos espécimes restritos a um local específico de Arajara, distrito de Barbalha – CE.

O Pró-Reitor de Pós-Graduação e Pesquisa da URCA, Allysson Pontes destaca a ação. “A ideia para conservar a espécie é tentar ampliar seus locais de ocorrência, pois ela só ocorre em três riachos na região, que são muito próximos da comunidade, e é muito impactado com lixo, desmatamento e pouca água”, afirma.

A ação consiste em uma reintrodução da espécie na Reserva Particular de Patrimônio Natural (RPPN) da AQUASis, pois o ambiente possui as características necessárias para a sobrevivência do caranguejo. Alguns exemplares estão sendo mantidos em cativeiro para reprodução, no Instituto Federal de Ciência e Tecnologia (IFCE – Crato).

O caranguejo está sendo alvo de diversos estudos com objetivo de ampliar o que se sabe sobre seus comportamentos e reprodução em cativeiro, enquanto será realizada a reintrodução, com o apoio do ICMBIO.

Assessoria de Comunicação/URCA

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis