Várzea Alegre (CE): Acidentes com motos aumentam 100%, segundo pesquisa

A preocupação com os acidentes envolvendo veículos automotores chegou a alunos do ensino médio deste município. Pesquisa realizada por duas alunas da Escola Estadual de Educação Profissional Dr. José Iran Costa, nesta cidade, revela que houve um aumento de 100% de vítimas com mortes em comparação com o mesmo período de 2011. A maioria dos casos envolve jovens guindo motocicletas.

O estudo realizado pelas estudantes Josiane Silva Pereira e Juliana Iole Xavier Bezerra mostra que 75% dos acidentes de trânsito são decorrentes da imprudência e o excesso de velocidade. Ambas foram motivadas pela morte de colegas jovens naquele município.

Segundo a pesquisa, em 2011 foram registrados na Delegacia Municipal de Polícia Civil, 83 ocorrências de acidentes de trânsito, com quatro mortes. Neste ano, até o mês de setembro, a Polícia já registrou oficialmente 76 acidentes com veículos automotores, mas que deixaram um saldo de oito mortos. Este mês, já houve mais dois graves acidentes. "Somente na semana passada três pessoas morreram entre choque de carro e moto", disse Juliana Bezerra.

"Em agosto, dois colegas da escola, de 14 anos, morreram em um racha em moto e sem capacete", salienta ela.

O levantamento "A Incidência de Acidentes Automotores no Município de Várzea Alegre", realizado pelas duas estudantes, contou com a orientação dos professores, Antônia Elayne da Silva e Pedro Carlos Vieira Lima, da Escola Estadual de Educação Profissional Dr. José Iran Costa. O estudo foi apresentado inicialmente durante a II Feira de Ciências da escola.

A pesquisa também mostrou que o maior número de acidentes é com motos. Em 2011 e até setembro deste ano, acidentes envolvendo motocicletas são 75% e com carros, no mesmo período, representam 25%.

A maioria das pessoas envolvidas nos sinistros está na faixa de 15 a 30 anos. O trabalho das alunas também evidencia que embora exista o Departamento Municipal de Trânsito (Demutran), órgão responsável pela organização do trânsito da cidade, os condutores de veículos desrespeitam a legislação, aumentando a insegurança, o risco de ocorrência de acidentes com traumas e morte.

O estudo obteve repercussão e saiu dos muros da escola. No sábado passado, as estudantes apresentaram o resultado da pesquisa à população, no Polo de Lazer Antônio Alves Costa, no Centro da cidade.

Os dados também serão apresentados na cidade de Icó, durante a Feira Regional de Ciência das Escolas Estaduais da área de abrangência da 17ª Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (Crede).

A pesquisa comprova a observação empírica dos moradores: o crescimento do número de acidentes envolvendo motos. E traz um alerta para as autoridades de que é preciso com urgência adotar medidas para frear essa tendência de crescimento da violência do trânsito no Interior.

O problema não é restrito à Várzea Alegre. Ocorre em todos os municípios de forma crescente. Hospitais, secretarias de Saúde, órgãos municipais de trânsito e delegacias de Polícia não têm estatística sobre esses casos. "Tivemos dificuldades de encontrar esses dados porque muitos não registram Boletins de Ocorrência e no hospital da cidade não há estatística sobre vítimas do trânsito", observou Juliana Bezerra. "Os registros, infelizmente, são falhos e não especificam corretamente a causa do óbito", ressaltou.

As estudantes pretendem continuar com a pesquisa, pelo menos, até o fim deste ano para obter um dado comparativo com 2011.

HONÓRIO BARBOSA
REPÓRTER 

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Addthis