Conab define distribuição de milho a produtores do Ceará

Neste ano, a demanda por milho será grande em decorrência da seca e dos preços de venda do produto com subvenção econômica. É o que avalia a Companhia Nacional de Abastecimento no Ceará (Conab/CE), responsável pelo Programa de Vendas de Milho em Balcão, cuja divulgação contribuirá para esclarecer os pequenos produtores a respeito do procedimento de operacionalização para a compra do milho.

Conforme documento enviado pelo superintendente regional da Conab no Ceará, Francisco Agenor Pereira, ao Diário do Nordeste, ainda está havendo muitas dúvidas no Interior do Estado quanto à sistemática de venda adotada pela Conab.

Francisco Agenor Pereira explica que, por conta da grande demanda de milho, a Conab firmou parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce) no sentido de delegar ao órgão o preenchimento de formulários e o recebimento da documentação dos pequenos produtores.

Os pré-cadastros serão feitos nos escritórios da Ematerce de cada Município para, posteriormente, serem formalizados nas unidades operacionais da Conab. "Assim, os interessados na aquisição do milho da Conab devem procurar a Ematerce, em sua cidade, para preencher o formulário e, dessa maneira, efetivar o cadastramento para a compra do milho", explica.

Estratégia
Para agilizar o fluxo das operações de venda do milho, informa Agenor Pereira, a Conab estabeleceu uma estratégia operacional em que ficou definida uma programação de atendimento dos vários Municípios em cada região, conforme a localização de cada um em relação aos locais de depósito do produto. De acordo com ele, a Conab se utiliza de suas oito unidades armazenadoras que atenderão a todos os Municípios do Ceará amparados pela Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). As unidades são localizadas nas cidades de Crateús, Icó, Iguatu, Juazeiro do Norte, Maracanaú, Russas, Senador Pompeu e Sobral.

Além dessas unidades, Agenor Pereira diz que haverá um polo de venda em Tauá e, posteriormente, serão abertos mais dois locais de vendas, um em Quixeramobim e outro em Brejo Santo. "Cada uma atenderá os criadores localizados nos Municípios circunvizinhos e nas cidades-sede, em datas preestabelecidas, conforme a programação de cada cidade", afirma.

Reforço do estoque
Agenor Pereira lembra que deverão ser destinadas 400 mil toneladas de milho ao Nordeste. Para cumprir essa meta, o Governo Federal pretende reforçar seus estoques, que hoje gira em torno de 1,2 milhão de toneladas.

A aquisição do produto deverá ser feita, sobretudo, no Estado do Mato Grosso, onde a safra de milho está estimada em 13,4 milhões de toneladas. "Do total a ser removido para o Nordeste, o Ceará deverá ser o Estado que mais vai demandar o produto, cujo montante poderá atingir até 200 mil toneladas". Estima-se que, em todo o Estado, cerca de 50 mil produtores serão beneficiados.

Segundo Agenor Pereira, o produto já começou a chegar no Estado. Cerca de 31 mil toneladas estão sendo embarcadas ou em fase de contratação do frete para embarque.

Preços
Os preços do milho, como mostrou o Diário do Nordeste da edição do último dia 10, variam de R$ 18,12 a R$ 24,60 por saca de 60Kg, dependendo do limite de compra de cada produtor. Podem adquirir o produto na Conab os pequenos avicultores, suinocultores, bovinocultores, caprinocultores, ovinocultores e suas cooperativas, detentoras da Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Agricultura Familiar (DAP-Jurídica).

Unidades armazenadoras
Como já foi citado, a Conab conta com oito unidades armazenadoras no Estado. A de Crateús, conforme o órgão, tem capacidade estática para 3,3 mil toneladas, e abrange 14 Municípios.

A de Icó, a unidade armazenadora tem capacidade para 3,5 mil toneladas e cobre oito cidades. Assim como Icó, a unidade de Iguatu pode armazenar até 3,5 mil toneladas e também abrange oito Municípios. Russas também pode armazenar 3,5 mil toneladas, mas chega a 17 Municípios.

Já a de Juazeiro do Norte tem capacidade para 4,9 mil toneladas, abrangendo 21 cidades. A de Maracanaú é a que tem a maior cobertura e capacidade, com 46 cidades beneficiadas e armazenamento máximo de 30,2 toneladas.

A unidade de Senador Pompeu inclui 13 Municípios e tem capacidade estática de 3,2 toneladas. Já a de Sobral pode armazenar até 4,8 toneladas e abarca 45 cidades cearenses.

O polo da unidade armazenadora de Crateús, localizado em Tauá, cobre cinco cidades. O polo de Juazeiro do Norte é situado em Brejo Santo e beneficia oito Municípios.

Mais informações
Companhia Nacional de Abastecimento (Conab/CE)
Rua Antônio Pompeu, 555
Centro - Fortaleza-CE
Telefone: (85) 3252.1722/1384

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Addthis