P3 Midia

P3 Midia

Prédio da UPA de Barbalha se tornará policlínica municipal

O prédio que deveria contemplar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no bairro do Rosário, está bem conservado, com pintura recente, mas seu entorno tem acumulado lixo e servido de banheiro público. Estes são alguns sintomas da ociosidade deste espaço que deveriam atender urgência e emergência na Terra de Santo Antônio. No entanto, até 2019, ele deve se tornar uma policlínica municipal.

“Não existia demanda para ter UPA”, garante o prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio. Para ele, a instalação do equipamento no bairro do Rosário foi um “programa eleitoreiro”, pois, o Município já conta com dois hospitais de grande porte – Santo Antônio e São Vicente – que atendem urgência e emergência 24h e recebem recursos federais e municipais. “Serviu para algumas pessoas se elegerem”, provoca o gestor. Segundo ele, não há recurso na Prefeitura que pudessem manter a UPA em funcionamento.

“O Governo Federal subestimou o orçamento das UPA’s. Quando abriu, a realidade era outra. As prefeituras ficavam com 70% dos custos. Para Município pequeno porte, onde já não temos condições de cuidar das unidades básicas, imagine a gente criar um equipamento onde vai ter que desembolsar de R$ 500 a 700 mil por mês para poder montar”, justifica o prefeito.

No entanto, Argemiro garante que o prédio será utilizado, mas sem atender a urgência e emergência. “É um prédio de qualidade, bem localizado. É um prédio que pode ser bem aproveitado”, acrescenta.

Perspectiva
Para não deixar o prédio ocioso, a Prefeitura de Barbalha vai instalar uma policlínica municipal para realização de alguns exames como ultrassom, eletro, e colposcopia. Lá, haverá também um Centro de Maternidade Infantil, Centro do Idoso, contemplando a fisioterapia e Centro de Diabetes e Hipertenção.

Além disso, em parceria com o curso de Medicina da Universidade Federal do Cariri (UFCA), vizinha ao equipamento, haverão atendimento de algumas especialidades. “Eles colocariam os alunos para acompanhar os pacientes. Seria uma parceria para ter esses laboratórios de especialidades aberta”, completa Argemiro. A expectativa é que funcione a partir de 2019, de manhã, tarde e noite.

ANTONIO RODRIGUES
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis