P3 Midia

P3 Midia

Conheça as 6 causas do mau hálito (e como combatê-lo)

Não só a comida temperada e forte é a causa do mau hálito. Veja a seguir as seis principais situações associadas ao problema.

Pouca Higiene Bucal
A má higiene bucal pode levar ao mau hálito grave. Os fatores que contribuem para esse problema são:

  • Limpeza infrequente: os dentistas recomendam que se escove os dentes três vezes ao dia ou após cada refeição.
  • Boca seca crônica: também conhecida como xerostomia, essa condição acontece quando um individuo tem dificuldades para produzir saliva. Alguns dos sintomas são: boca ou garganta seca, dificuldade para mastigar, deglutir, sentir gosto dos alimentos ou falar, sensação de queimação na boca, lábios ressecados, cárie, feridas na boca; e claro, o mau hálito.
  • Inflamação ou irritação da boca, nariz e garganta;
  • Medicamentos que causam boca seca, como antidepressivos, sedativos e anti-hipertensivos;
  • Infecções orais: as mais comuns são aftas, herpes, leucoplasia e candidíase;
  • Fumar ou mascar tabaco.
Caso ocorra uma melhora na rotina de higiene bucal, mas o mau hálito persistir, deve-se consultar um médico.

Abscesso no dente
Abscesso no dente é uma infecção dentária grave. Ocorre quando a polpa dentro do dente decai, causando infecção bacteriana, que pode resultar em dor, inchaço e mau hálito devido ao acúmulo de pus. Um dente abscedido pode não apresentar sintomas dolorosos até que a infecção esteja muito avançada. Por isso, é recomendado que se consulte um dentista regularmente.

Sinusite
Os seios da face são passagens cheias de ar no rosto. Quando um fluido fica preso nessa área, as bactérias podem se acumular e isso pode levar à infecção. A presença de bactérias e o excesso de muco podem causar o mau hálito. Outros sintomas da sinusite são: drenagem pós-nasal, problemas para sentir cheiro, tosse (às vezes com muco), dor facial, fadiga, febre e nariz escorrendo. Para tratar a sinusite, muitas vezes causadas por um vírus, deve-se utilizar antibióticos prescritos por um médico. Os sintomas geralmente desaparecem dentro de alguns dias com repouso e fluidos.

Vomitar com frequência
Qualquer pessoa que tenha vomitado percebe que o hálito tem cheiro azedo. O odor é frequentemente causado por uma combinação de boca seca, resíduos de conteúdo estomacal na boca e bactérias ou vírus causadores do vômito. Vomitar é um mecanismo do corpo para se livrar das toxinas, mas há um limite para o quanto é saudável. Caso uma pessoa não consiga manter nenhum líquido ou comida no estômago, ou estiver vomitando por mais de 48 horas, deve procurar tratamento médico de emergência.

Refluxo gastroesofágico
Essa doença é causada pelo refluxo, que acontece quando o ácido estomacal sobe pelo esôfago. Quando o ácido do estômago se mistura com os alimentos e as bactérias, pode causar mau hálito. Os sintomas do refluxo são: azia, dificuldade em engolir, cárie dentária, náusea, problemas respiratórios e vômito. O refluxo gastroesofágico é uma condição crônica que pode causar problemas no estômago, na respiração e nos dentes.

Obstrução intestinal
A obstrução intestinal ocorre quando o intestino delgado ou grosso está bloqueado e não consegue mais movimentar os alimentos digeridos pelo corpo. Quando isso acontece, as fezes recuam, o que pode provocar o mau hálito (que costuma ter cheiro de fezes). Em casos graves, uma pessoa pode até vomitar o conteúdo do intestino (fezes).

Algumas das causas da obstrução intestinal podem ser: tumor, mobilidade intestinal deficiente ou cicatrização de cirurgia. Em outros casos, uma obstrução pode ser ocasionada por um problema na parede intestinal, que pode resultar da doença de Crohn. Além da respiração fétida, uma pessoa com obstrução intestinal pode experimentar: dor e inchaço abdominal, incapacidade de soltar pum, náusea, vômito e frequência cardíaca acelerada.

Essa doença é grave e pode trazer sérios riscos a vida.

Quando procurar um médico
As pessoas deve procurar tratamento de emergência se tiver vomitado fezes ou suspeitar de obstrução intestinal. Além disso, sintomas como febre acima de 38, 6ºC (adultos) ou 38ºC (crianças), perda de consciência ou mudança no estado mental, como extrema confusão; dor ou desconforto severo, vômito há mais de 48 horas e incapacidade de manter os fluidos podem indicar a doença.

Fonte: Veja.com

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis