P3 Midia

P3 Midia

Influenciadora digital pode hospedagem grátis e gerente de hotel responde

A 'influencer' Elle Durby, no vídeo de seu canal no YouTube
Um hotel da capital irlandesa, Dublin, chamado The White Moose Café, proibiu a entrada em seu estabelecimento de todo tipo de “influenciadores digitais”, de “youtubers” a “instagrammers”, depois que uma britânica pediu cinco noites de graça em troca de mostrar o local em suas redes sociais. Elle Durby tem 87.000 assinantes no YouTube e 76.000 seguidores no Instagram, e entrou em contato com o dono do hotel, Paul Stenson, para pedir uma possível “parceria”.

Darby, de 22 anos, escreveu um email para o White Mosse Café, no qual diz: “Trabalho como influenciadora em redes sociais, principalmente em assuntos como estilo de vida, beleza e viagens. Meu namorado e eu estamos planejando ir a Dublin para passar o fim de semana do Dia dos Namorados (Dia de São Valentim), de 8 a 12 de fevereiro, e conhecer a região. Enquanto procurava locais para me hospedar, encontrei seu impressionante hotel. Adoraria mostrá-lo nos meus vídeos no YouTube e nas minhas postagens no Instagram e no Instagram Stories, para levar clientes para seu hotel e recomendar a outras pessoas que façam reservas em seu estabelecimento. Em troca, [gostaria de contar com] hospedagem gratuita”.

No fim de sua mensagem, Darby recorda ao dono do hotel em Dublin que já “trabalhou em uma colaboração” parecida com um albergue na Flórida em 2017. “E foi incrível para eles”, escreve, em referência a um possível aumento de clientes e reservas. No entanto, o responsável pelo hotel irlandês, Paul Stenson, não aceitou a “colaboração” de Darby e respondeu publicamente ao email em uma postagem na página do estabelecimento no Facebook: “Querida influenciadora. Obrigada por seu email no qual busca hospedagem gratuita em troca de publicidade. É preciso muita cara-de-pau para mandar um email como esse. Se deixo você dormir aqui em troca de sair em um vídeo, quem vai pagar os funcionários que cuidarão de você? Quem vai pagar as camareiras que limparão o seu quarto? Os que vão te servir o café da manhã? A recepcionista que fará o seu check-in? Quem vai pagar pela luz e pelo aquecimento que você usará durante a sua estadia? Talvez devesse dizer a meus funcionários para aparecerem em seu vídeo que em vez de pagar-lhes pelo trabalho que farão enquanto você estiver aqui hospedada? Meus cumprimentos. A resposta é não”.

Apesar de Stenson não ter identificado Elle Darby em sua resposta – cobrindo as linhas em que aparecia seu nome -, ele postou uma foto do email enviado pela influenciadora no qual aparecem os números de seguidores no YouTube e no Instagram. Alguns usuários dessas redes sociais identificaram Darby rapidamente e escreveram mensagens recriminando sua solicitação.

Os comentários levaram Darby a publicar um vídeo de 17 minutos em seu canal do YouTube, intitulado I was exposed (So embarassing) (“Fui exposta, que vergonha”), no qual responde às críticas e se queixa da vergonha, da raiva e da humilhação que sentiu. Também defende que entrou em contato com Stenson sem más intenções: “Sou uma garota de 22 anos que administra seu próprio negócio de casa, e não sinto ter feito algo ruim. Não sei qual foi sua intenção [a do dono do hotel], mas ele foi malvado [em sua resposta]”.

As críticas não se restringiram a Darby. Na quarta-feira, Stenson publicou outro post no Facebook em resposta ao vídeo de Darby: “Tomei a decisão de proibir todos os bloggers [de entrar] em nosso hotel e café. Se algum de vocês tentar entrar em nossas instalações a partir de agora, será expulso”. Além disso, na conta do hotel no Snapchat, ele questionou a eficiência da colaboração publicitária proposta por Darby: “Ela só teria falado muito bem do hotel porque estaria aproveitando tudo grátis”.

Fonte: El País

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis