P3 Midia

P3 Midia

Juazeiro do Norte teve o melhor saldo no nível de emprego em setembro

O Ceará fechou o mês de setembro com saldo positivo de 2.161 vagas de trabalho com carteira assinada. Em números absolutos, os municípios que mais criaram vagas, em setembro, foram Juazeiro do Norte (338), Granja (331), Maracanaú (233), São Gonçalo do Amarante (189), Sobral (172), Pacajus (112), Morada Nova (107), Quixeramobim ((104), Paraipaba (94) e Maranguape (75). Em termos percentuais, Granja ficou na frente com 14,5% de novas vagas.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (19) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego. Em todo o Brasil, o mês de setembro fechou com crescimento de 34.392 postos de trabalho, aumento de 0,1% em relação ao estoque do mês anterior.

Em 2017, o saldo do estado foi negativo com -4.247 vagas de emprego formal. Ainda assim, algumas cidades se destacaram na geração de postos de trabalho como Missão Velha (538), Limoeiro do Norte (530), Granja (422), Morada Nove (351), Quixeramobim (349), Camocim (321), Paraipaba (186), Amontada (123), Viçosa do Ceará (1140 e Bela Cruz (46). Percentualmente, o município que mais se destacou na criação de vagas este ano foi Missão Velha, com 33,4%.

Desemprego
Na outra ponta, Fortaleza teve a maior redução no estoque de empregos com -291, em setembro, e -6.534 nos nove primeiros meses de 2017. Outros municípios que tiveram saldo negativo no mês de setembro, os destaques são Iguatu (-178), Missão Velha (-120), Russas (-103), Aquiraz (-47), Brejo Santo (-45), Horizonte (-41), Jaguaribe (-22) e Canindé (-21). Em termos percentuais Missão Velha liderou com -5,30%.

Setores
Em todo o país, o Caged mostrou que metade dos oito setores de atividade econômica apresentaram crescimento no nível de emprego. Os aumentos, pela ordem, foram verificados em Indústria de Transformação (+25.684 postos), Comércio (+15.040 empregos), Serviços (+3.743) e Construção Civil (+380 postos).

A alta no estado foi puxada principalmente pelo setor agropecuário, que abriu 767 vagas a mais do que demitiu. Também tiveram alta indústria da transformação (com saldo positivo de 636 vagas) e comércio (523). O setor de serviços teve baixa, com perda de 179 postos de trabalho.

O resultado de setembro foi proporcionado pela diferença entre 1.148.307 admissões e 1.113.915 desligamentos. No acumulado do ano, o saldo positivo chega a 208.874 empregos, com aumento de 0,5% em relação ao estoque de dezembro de 2016.

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis