Banner P3 728x90

Banner P3 728x90

A Ciência comprova: veja 8 estudos que mostram os benefícios da cerveja

Ninguém vai conseguir convencer os apreciadores de uma boa cerveja de que o consumo desse líquido está errado. De fato, os beberrões têm cada vez mais certeza de que o líquido é benéfico para a sua saúde, mesmo que muitos tentem desencorajá-los a tomar, alegando que pode fazer mal e “causar peitinhos”.

Com ajuda do site Cool Material, trazemos uma lista com 08 estudos científicos que comprovam os verdadeiros benefícios que uma “gelada” pode te proporcionar.

Mas calma lá: as vantagens são comprovadas mediante consumo moderado da bebida. Então, não adianta exagerar, porque tudo o que é em excesso acaba trazendo prejuízos. Ah, para aqueles que não gostam de cerveja, mas apreciam outras bebidas alcoólicas, temos um bônus contando alguns dos benefícios de outros produtos. Confira:

Ossos fortes
Não só a cerveja, mas também o vinho tinto pode contribuir para o fortalecimento dos ossos. Isso acontece devido a alguns ingredientes presentes nessas bebidas, e não somente ao álcool em específico, já que o mesmo estudo, publicado no International Journal of Endocrinology, constatou que bebidas quentes e mais fortes não possuem o mesmo efeito. O consumo desses itens aumenta a densidade dos ossos. Além disso, os pesquisadores também descobriram que o silício presente na cerveja, de maneira moderada, pode afetar a formação óssea.

Ajuda a bloquear a inflamação
Que tal substituir os anti-inflamatórios por algumas cervejas? Bem, estudos recentes mostraram que o lúpulo presente na bebida, além de muitas vezes ser o responsável pelos aromas tão atrativos aos amantes do produto, também possui propriedades que combatem as inflamações. A constatação dos pesquisadores é que, entre os efeitos dos diferentes tipos de lúpulo, o consumido na cerveja age nos compostos que causam esse problema.

Pode ajudar a prevenir o câncer
Segundo um estudo conduzido pelo Centro de Pesquisas do Câncer da Alemanha, o composto xanthohumol, presente no lúpulo da cerveja, bloqueia reações químicas que dão origem, principalmente, ao câncer de próstata. A mesma pesquisa também sugere que o mesmo elemento pode ajudar a diminuir os riscos de câncer de mama nas mulheres.

Coração forte
Tomadores moderados de cerveja tendem a ter 31% menos risco de desenvolver uma doença cardíaca. Esse dado foi ressaltado pela Fundação Italiana de Pesquisa e Tratamento de Câncer. Porém, o único problema é que quantidades exageradas acabam diminuindo as vantagens. Uma cerveja, com teor alcoólico de 5%, por dia é suficiente para que os consumidores tenham um coração menos propenso a adoecer. Agora, para os tomadores, o difícil é respeitar aquele convite do “vamos tomar uma” e não consumir 4, 5 garrafas ou mais, não é mesmo?

Evita a formação de pedras nos rins
Tomar cerveja ou vinho diminui de 33 a 41% a chance de desenvolver cálculo renal, de acordo com um estudo publicado no Jornal Clínico da Sociedade Americana de Nefrologia. A má notícia fica para os tomadores de refrigerante: segundo a mesma pesquisa, as pessoas que costumam tomar essas bebidas cheias de açúcar são 23% mais suscetíveis a ter esse problema do que aquelas que não consomem esse tipo de produto.

Ajuda a digestão
A cerveja é repleta de ingredientes com propriedades digestivas. Eles estimulam a produção de ácido gástrico e enzimas pancreáticas, além de exercerem diversas outras funções. A conclusão é de um estudo publicado no Jornal de Química da Agricultura e Alimentos e mostra que o ideal é consumir a bebida após as refeições — não antes nem durante.

Previne o desenvolvimento de Alzheimer
Tomadores de cerveja têm uma chance 23% menor de desenvolver o mal de Alzheimer ou demência do que aqueles que não bebem. Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Loyola, em Chicago, nos Estados Unidos, sugere que o silício presente na bebida protege o cérebro de substâncias suspeitas de causar esse tipo de doença. Segundo os cientistas, o colesterol da cerveja também reduz o risco desses distúrbios.

Emagrece
Um estudo recente, publicado pelo Jornal do Metabolismo da Célula, mostrou que uma molécula presente na cerveja atua na prevenção de obesidade e diabetes. A nicotinamida riboside, como é conhecida, também é chamada de “molécula milagrosa” e previne contra o ganho de peso. A pesquisa foi realizada com ratos, e aqueles que foram alimentados com a molécula durante 10 semanas apresentaram maiores níveis de energia e resistência do que outros que não receberam o elemento.

Bônus: outras bebidas também têm seus benefícios

Se você não é tão apreciador do gosto amargo das cervejas, mas curte outras bebidas alcoólicas, há estudos que comprovam os benefícios do álcool cientificamente. O vinho, por exemplo, se encaixa em alguns dos itens nos quais a cerveja também está presente. O álcool, de maneira geral, também pode trazer alguns benefícios, conforme uma publicação do Psy Blog.

Diminui os riscos de depressão
Consumir bebidas alcoólicas de maneira moderada diminui os riscos de desenvolver depressão. Segundo um dos autores do estudo que constatou esse fato, o professor Miguel A. Matínez-González, pequenas quantidades de bebidas alcoólicas contribuem para a prevenção de doenças coronárias, que, por sua vez, compartilham os mesmos mecanismos comuns de doença que a depressão.

Melhora a lembrança de memórias do passado
Um estudo seguiu cerca de 700 pessoas desde os anos 1970. Os dados analisados revelaram que a ingestão moderada de álcool melhora a memória das pessoas e a capacidade de lembrar de eventos passados. A pesquisa foi publicada pelo Jornal Americano da Doença do Alzheimer e Outras Demências.

Deixa você mais atraente
Sim, não são só os seus “alvos” que ficarão mais bonitos com o consumo do álcool. Você também. Isso porque, segundo o PSY Blog, um estudo revelou que as outras pessoas percebem os tomadores de bebidas alcoólicas como pessoas mais atrativas sexualmente. No entanto, é preciso dizer, não exagere! Caso contrário, todo esse charme produzido pelo álcool pode ir por água abaixo.

Fonte: Mega Curioso

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis