P3 Midia

P3 Midia

11 respostas para fugir de perguntas constrangedoras feitas por crianças

Às vezes, as crianças fazem certas perguntas, sobre as quais não sabemos se rimos ou ficamos vermelhos de vergonha. E para os pequenos é importante receber uma explicação. As crianças não querem ser ignoradas nem que mintam para elas ou riam de sua ingenuidade. Por esta razão, apresentamos algumas possíveis respostas para perguntas desconfortáveis feitas pelas crianças.

Como eu vim ao mundo?
Seja honesto, mas sem entrar em detalhes.

"Quando as pessoas se amam, beijam-se e se abraçam. Depois o papai passa sua célula para a mamãe. Esta se junta com a da mamãe e na barriga surge um bebê. É pequeno e nada como um peixe dentro da mamãe. E então ele cresce até não caber mais e depois nasce". Para as crianças mais velhas, você pode informar também sobre os espermatozoides e o óvulo.

Por que os meninos e meninas têm isso tão diferente? 
Tente falar sobre isso sem sentir vergonha, pois é algo natural o interesse da criança pelos órgãos genitais.

"Estas diferenças são necessárias para ter filhos. Os meninos têm um pênis e dois testículos. As meninas, a vagina e o útero, que é uma bolsa especial para que a criança possa nascer. O menino e a menina crescem e, quando ficam mais velhos se amam, querem ter filhos. Eles se conectam entre si como um quebra-cabeça. Depois disso, um bebê cresce na barriga".

Eu me casarei com a mamãe quando crescer?
Quase todas as crianças fazem esta pergunta, quando se apegam à uma pessoa do sexo oposto. Com cuidado é preciso dizer ’não’

"Cada um ocupa o seu papel na família. Sua irmã não pode se tornar seu pai, ou o teu pai a minha avó. E você não pode ser o marido da mamãe. Quando você crescer, sua mãe já será velha. Você ainda pode amá-la e cuidar dela, mas vai querer se casar com alguém mais jovem e bonita. Vocês vão se amar e ter os seus próprios filhos".

Por que você está discutindo?
Uma criança se sente inconscientemente culpada, quando os seus pais discutem. É importante que ela saiba que não tem culpa nenhuma disso.

"As pessoas discutem porque nem sempre concordam com a opinião do outro. E as crianças também discutem e, às vezes, os adultos também. Mas, em todo caso, sempre fazermos as pazes, porque nós nos amamos. E cada um de nós ama você".

Por que esta mulher é tão gorda?
Não silencie seu filho, se ele sente curiosidade por pessoas de aparência incomum e pergunta isso num lugar público, pois o repreender leva à intolerância.

"Todo o mundo é diferente. Tem gente alta e baixa, gorda e magra, portanto têm uma aparência diferente. Em todo caso, qualquer um deles pode se sentir desconfortável ou ofendido. Portanto não é necessário apontar o dedo para esta pessoa por ela ser diferente das outras. É melhor que me pergunte quando estivermos sozinhos, dessa forma teremos certeza de que não ofenderemos ninguém".

E de quem gosta mais: de mim ou da minha irmã?
Os irmãos e as irmãs sempre competem pelo amor dos pais. Não indique uma criança como um exemplo para seu irmão ou irmã e nunca diga que ama mais um do que o outro, por seus resultados na escola."Sim, todo mundo é diferente e nosso amor pode se manifestar de diferentes maneiras. Mas nós amamos os dois igualmente, tanto quanto você ama da mesma forma a mamãe e o papai. Nós dois o amamos".

O médico vai me machucar?
Você tem de explicar a seu filho que o tratamento é necessário. Não deve chamá-lo de covarde, sob qualquer circunstância, ou rir dele por estar com medo.

"O médico não quer feri-lo, é o seu trabalho lutar contra as doenças e curar suas feridas. Vai doer um pouco, mas mesmo que doa é para curá-lo. Quando estava doente, também tive de tomar injeções. Eu estava com medo, mas tomei. E você conseguirá. Olha, lembre-se de que o seu coelhinho também está doente e precisamos levá-lo ao médico. Ele está muito assustado, vamos lhe dizer por que não deve ter medo de ir ao médico".

Vou morrer? E você?
Não minta para o seu filho sobre a sua invulnerabilidade e a sua imortalidade. Ele é capaz de aceitar a verdade.

"As pessoas, os animais e até mesmo as flores um dia vão morrer. É uma lei da natureza. Portanto, isso significa que há espaço no mundo para todos os que nascem e que vamos morrer um dia, mas não agora. Vou estar muito velha, como a sua avó, e você vai ser um adulto, como eu agora e terá seus próprios filhos, que vão crescer, envelhecer e então você irá. Mas vai viver ainda uma vida maravilhosa, cheia de aventuras e descobertas".

Por que você me deixa para ir trabalhar?
Explique que o seu trabalho faz parte da vida e você tem de trabalhar e ele deve aceitá-lo. Enfatize como se sentirá feliz quando retornar para encontrá-lo.

"Não quero me separar de você, mas é necessário, e não há nada que possa fazer a respeito. O trabalho é muito importante. Mas se lembre de que voltarei esta tarde e ficaremos muito felizes, quando nos encontrarmos novamente. Vamos fazer uma troca: você fica com a minha pulseira e eu com o seu ursinho, assim sentiremos a presença do outro, mesmo que estejamos separados".

Por que você pode e eu não?
Não tenha medo de admitir que não é perfeito. É importante que as crianças entendam que nem todas as ações de seus pais podem ser copiadas.

"Sim, eu bebo cerveja e, às vezes, fico até tarde no computador, mas não quero que você repita meus erros. É um mau hábito que tenho de me livrar, porque quero melhorar".

E se o monstro debaixo da cama me comer?
Combata os medos de seu filho e pense com ele como conseguir com que as coisas más se tornem boas.

"Conte-me sobre o monstro. Você sabia que os monstros têm medo de feitiços? Vamos tentar fazer um juntos. Olha, isso não é apenas um velho controle remoto da TV. Você vê este botão segredo? Quando o pressiona, os monstros desaparecem. Vamos deixá-lo ao lado de sua cama".

Regras para responder às perguntas das crianças:
  • A criança não precisa saber mais do que perguntou. A resposta deve ser simples.
  • Não o engane. Se não sabe a resposta, simplesmente admita isso na frente de seu filho. Procure a resposta ao lado dele. Esta abordagem só irá reforçar a sua credibilidade, enquanto que a mentira, ao contrário, vai destrui-la. Quando a criança descobrir a verdade por outros meios, terá de lhe explicar por que mentiu.
  • Não fale com superioridade ou num tom instrutivo, como se fosse seu professor. Evite ridicularizá-lo, trate suas questões com seriedade. Você quer que seu filho continue a vir até você com perguntas, certo?
  • Olhe mais para o interior de seu filho, para saber por que ele está questionando. Às vezes, o seu pedido é um pedido de ajuda inconsciente ou guarda algum medo escondido.Tente fazer com que faça sentido o que o seu filho está pedindo.

Fonte: Incrível

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis