P3 Midia

P3 Midia

Crato comemora os 200 anos da Revolução de 1817 com apresentações artísticas e ações educativas

A secretaria de Cultura do Município do Crato realiza de 3 a 11 de maio programação diversificada em alusão aos 200 anos da Revolução de 1817, quando o levante liderado por Bárbara de Alencar movimentou a cidade do Crato contra a opressão sofrida por Portugal.

Com o objetivo de manter viva na memória dos cratenses a história de sua terra e de sua gente, ontem, no memorável dia 3 de maio, foi realizada a representação teatral da ação do padre José Martiniano Pereira de Alencar ao invadir a missa, na Igreja da Sé, e chocar a sociedade conservadora da época. A encenação foi liderada por João do Crato, no papel de João Martiniano Pereira de Alencar. O secretário de Cultura do Crato, Wilton Dedê, a secretária de Educação, Otonite Cortez e o vereador Amadeu de Freitas fizeram o hasteamento das bandeiras do Crato, Ceará e Brasil. Além deles, estiveram presentes o secretário de Cultura de Juazeiro do Norte, Alemberg Quindins e conduzindo a cerimônia, o memorialista cratense Huberto Cabral.

Bárbara de Alencar e seus filhos declararam independência no Crato cinco anos antes do imperador Dom Pedro. O Crato foi país por alguns dias até que no dia 11 de maio, quando, por ordem do governador Manuel Inácio Sampaio e Pina Freire o levante foi violentamente derrubado e o massacre só terminou quando conseguiram tirar a vida de todos que idealizaram a revolução.

Confira a programação completa:

3 de maio (9h): Teatralização da ação de José Martiniano, Praça da Sé
4 de maio (8h30min): Debate sobre Pereira Filgueiras, Casa dos Saberes (Barbalha)
10 de maio (9h): Debate sobre o 3 de maio no Crato (Escola Violeta Arraes)
11 de maio (19h): Palestra Sobre a Revolução Pernambucana (Escola Violeta Arraes)

Assessoria de Comunicação/PMC

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis