P3 Midia

P3 Midia

Saiba quais são os 10 erros de português mais cometidos pelos brasileiros

A língua portuguesa tem muitas "pegadinhas", e é justamente com elas que é preciso tomar cuidado na hora de escrever. Quando usar "onde" ou "aonde"? Qual é a diferença entre "haja" e "aja"?

Se você já teve dúvidas sobre como e quando utilizar uma dessas palavras, saiba que não foi o único: essas são algumas das expressões que mais causam problemas para os falantes da língua portuguesa na hora de escrever, de acordo com um levantamento feito por um aplicativo de idiomas.

Veja, a seguir, quais são os 10 erros de português mais cometidos pelos brasileiros, segundo o app. Aproveite para conferir e não errar mais:

1. "Lembrar" ou "lembrar-se de"
Dependendo do contexto, o verbo "lembrar" pode significar "vir à memória". Nesse caso, é preciso utilizar um pronome pessoal junto ao verbo seguido pela preposição "de". Por exemplo: "Lembrou-se de mim quando ouviu uma música".

Quando o verbo "lembrar" tiver sentido de similaridade, semelhança, não se deve usar o pronome pessoal e nem a preposição. Por exemplo: "Ele lembra bastante aquele ator famoso".

2. O emprego de "mesmo"
"Mesmo" é um pronome demonstrativo que tem como função retomar uma oração ou reforçar um termo dito anteriormente. Por exemplo: "ela é generosa e espera dos outros o mesmo".

Por isso, "mesmo" nunca deve ser utilizado como pronome pessoal, ou seja, como o pronome que indica a pessoa do discurso.
Por exemplo: "O diretor foi afastado da empresa por motivos de saúde. O mesmo deve retornar ao escritório em duas semanas" -- Errado.
"O diretor foi afastado da empresa por motivos de saúde. Ele deve retornar ao escritório em duas semanas" -- Certo.

3. "Onde" ou "aonde"?
"Onde" deve ser utilizado somente para substituir palavras que expressam ideia de lugar. Ele é usado com verbos estáticos. Por exemplo: "Não sei onde fica Ubatuba". Já "aonde" expressa a ideia de destino, de movimento. Por exemplo: "Aonde você vai?".

4. Crase e os dias da semana
A crase é resultado da junção da preposição "a" com o artigo definido "a" ou ainda com pronomes como "aquela" e "aquele". Por isso, se o dia for usado com uma especificação, ou seja, com um pronome mais um artigo, é necessário usar crase.

Por exemplo: "o concurso vai da próxima segunda à sexta-feira". O mais comum, no entanto, é usar os dias da semana sem artigo definido --e, consequentemente, sem crase. Por exemplo: "a feira funcionará de segunda a sexta-feira".

5. "Haja" ou "aja"?
"Haja" é a conjugação do verbo "haver", que significa "existir". Por exemplo: "haja o que houver, estamos juntos nessa". Já "aja" vem do verbo "agir", que representa ação. Por exemplo: "aja com cuidado".

6. "Fazem" ou "faz" anos?
Quando expressa uma ideia de tempo, o verbo "fazer" é impessoal --ou seja, ele não tem sujeito com quem concordar. Nesse caso, portanto, ele deve ser empregado sempre no singular. Por exemplo: "faz cinco anos que não o vejo".

7. "Houveram" ou "houve"?
"Haver", no sentido de existir, também é impessoal --e, por isso, invariável. Ou seja, ele deve ser utilizado sempre no singular. Por exemplo: "houve muitos problemas quando a conexão caiu"; "havia muitas pessoas na festa".

8. Assistir "o jogo" ou "ao jogo"?
Quando empregado no sentido de ver, presenciar, o verbo "assistir" exige a preposição "a". Por exemplo: "você vai assistir ao jogo hoje à noite?"; "seus pais assistiram à missa no domingo?".

9. O emprego de "implicar"
No sentido de acarretar, pressupor, levar a, o verbo "implicar" é sempre direto, ou seja, não exige o uso de preposição. Por exemplo: Errado - "atraso implicará em punição". Certo - "atraso implicará punição".

10. "Este" ou "esse"?
Apesar de similares na fala, os pronomes demonstrativos "este" e "esse" devem ser diferenciados na escrita.

Enquanto "este" é usado para falar do presente ou de um objeto próximo do falante, "esse" é usado para falar do passado, do futuro ou de um objeto que está próximo da pessoa com quem se fala.

Por exemplo: "Este colar no meu pescoço é de pérolas"; "vou estudar mais este ano"; "quando você comprou essa blusa azul?".

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook


Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis