P3 Midia

P3 Midia

Notícia de que vacina contra a febre amarela mata é falsa

Um falso boato dizendo que a vacina contra a febre amarela leva à morte está circulando na internet. O texto, publicado em site que possui a aparência de um portal de notícias, reproduz de forma idêntica as informações de outra falsa publicação que circulou anos atrás dizendo que a vacina contra a gripe H1N1 era um "veneno mortal".

A falsa notícia diz que a presença de mercúrio na vacina causa intoxicação. À época em que era propagado o boato sobre a vacina contra o vírus H1N1, a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) esclareceu que o mercúrio está presente em vacinas como a da gripe e da febre amarela, mas em baixíssima concentração (25 microgramas por dose de 0,5ml, ou 0,01% da dose), o que não causa nenhum tipo de intoxicação.

O Ministério da Saúde diz que "a vacina contra febre amarela é altamente eficaz e segura para o uso". Sua eficácia é superior a 90%. A vacina, desenvolvida pelo laboratório Bio-Manguinhos da Fiocruz, é produzida no Brasil desde 1937.

Conservante antigo
De acordo com a Fiocruz, o timerosal, conservante que contém mercúrio, é usado desde 1930 em vacinas, como na tetravalente, indicada contra difteria, tétano, coqueluche e meningite, e na tríplice viral, que combate a caxumba, rubéola e sarampo. Segundo o órgão, ele serve para "evitar crescimento de fungos ou bactérias, no caso de a vacina ser contaminada acidentalmente na hora da punção repetida no frasco multi-dose".

A OMS (Organização Mundial da Saúde) também indica o uso do conservante timerosal em vacinas, informa a Fiocruz. Estudos sobre o timerosal não encontraram evidências de contaminação em crianças ou adultos expostos à substância. O mercúrio presente nas vacinas é expelido pelo organismo e não se acumularia em repetidas injeções, diz a fundação.

Quem não deve tomar a vacina de febre amarela?
Por se tratar de um vírus vivo atenuado, a vacina oferece riscos para pessoas que possuem baixa imunidade ou que tenham alergia a ovo, que é usado em sua fabricação. Nessas pessoas, ela pode causar reações alérgicas, reações no sistema nervoso central e o desenvolvimento da própria doença.

Assim, ela não é recomendada para quem é portador de HIV, pessoas que possuem doenças que diminuem a imunidade natural do corpo (como câncer), para bebês com menos de seis meses, mulheres grávidas ou que estejam amamentando e idosos com mais de 60 anos. Pessoas com esse perfil até podem tomar a vacina, mas precisam passar antes por avaliação médica.

Há reações adversas à vacina?
A vacina contra a febre amarela é feita com um vírus atenuado da doença. Em sua fabricação é usado ovo. Cerca de 10% das pessoas vacinadas podem ter febre e dor de cabeça após tomarem a vacina. Há, contudo, uma reação rara, mas grave, em que vírus atenuado da vacina ataca o fígado e desencadeia complicações semelhantes à da doença.

Essa reação acomete cerca de 1 pessoa a cada 1 milhão que toma a vacina. O problema não está na vacina, e sim em características do indivíduo, mas os cientistas não sabem ainda explicar as causas dessa reação.

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook



Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis