P3 Midia

P3 Midia

Sonia Braga critica "direita violenta", impeachment e Globo

Radicada em Nova York há mais de três décadas, e com raros convites de trabalho no Brasil, Sonia Braga foi a atriz brasileira com mais destaque internacional no ano passado.

Sua atuação em Aquarius, do diretor Kleber Mendonça, rendeu a ela prêmios, elogios e novo impulso a uma carreira com momentos memoráveis, como em O Beijo da Mulher Aranha (1985).

Em Havana (Cuba), para participar do Festival Internacional do Novo Cinema Latinoamericano, a artista foi entrevistada em vídeo por uma equipe da rede de coletivos Jornalistas Livres.

Sonia Braga não fugiu à polêmica ao analisar o momento político do Brasil: "A direita que está se estabelecendo não só no Brasil mas no mundo é muito perigosa, violenta".

A atriz associa a ascensão dos conservadores a um retrocesso social. "Não sei quantas mulheres vão ter que ser retiradas de seus cargos, ou quantos negros, depois quantos índios, até que se permaneça a única raça que essa direita está acreditando, que é a raça branca", afirma.

Em maio, no tapete vermelho do Festival de Cannes, ela participou do protesto do elenco de Aquarius contra o impeachment de Dilma Rousseff. Sua postura continua a mesma.

"A transição do governo Lula para (o governo) Dilma teve um choque grande porque ela não tinha o carisma do Lula. (…) Como presidente, ela tinha um pouco de problema, mas… um impeachment? (…) Não se encontrou até hoje nada de criminoso (envolvendo Dilma) que tenha acontecido, esse é um problema muito grande."

Sempre lembrada por novelas de sucesso da Globo como Gabriela, Saramandaia e Dancin´ Days, Sonia não poupa a emissora, rotulada de 'golpista' por boa parte dos críticos do processo que resultou na perda do mandato de Dilma: "Ter uma rede de televisão, sim, é perigoso, porque controla a opinião pública".

Ela afirma ter amigos que trabalham no canal, mas ressalva: "Não são pessoas comprometidas com o sistema nem aceitam esse governo (do presidente Michel Temer)".

Aos 66 anos, a diva do cinema brasileiro falou ainda sobre a passagem do tempo. "Me perguntam às vezes 'como você se sente envelhecendo?' Mas tem outra opção? Se tiver, eu aceito."

Ao analisar Aquarius, no qual interpreta a engajada Clara, Sonia Braga filosofa: "É um filme de uma simplicidade incrível. Acho que a coisa mais difícil do mundo é você ser simples".

O vídeo da entrevista está disponível no canal Jornalistas Livres no YouTube.

Fonte: Terra

Curta nossa página no Facebook



Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis