Banner P3 728x90

Banner P3 728x90

Região do Cariri registra primeira grande chuva do ano e causa transtornos

Pela primeira vez em 2017, choveu forte na região do Cariri. Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), entre as 7h de segunda-feira e 7h de ontem, choveu em 45 municípios cearenses, dos quais 22 estão localizadas no Cariri. Dos dez maiores volumes verificados, nove são da região. Várzea Alegre liderou com 100mm; seguido por Lavras da Mangabeira (88mm); Milagres (77.6mm) e Barbalha (71.5mm).

Devido às chuvas das últimas 24h, a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) registrou aporte em oito açudes, que totalizaram uma variação de volume de 76.527m³. Apesar disso, a situação hídrica cearense pouco se alterou. A capacidade total ainda permanece com 6,4% e 137 açudes estão com volume abaixo dos 30%.

Prognóstico
Hoje a Funceme vai divulgar, em entrevista coletiva marcada para as 9h, no Palácio da Abolição, em Fortaleza, a previsão para o acumulado de chuvas no trimestre fevereiro-março-abril. Os meteorologistas adiantam que há uma forte tendência de neutralidade nas temperaturas do Oceano Pacífico Equatorial (nem El Niño, nem La Niña) durante a quadra chuvosa de 2017.

Essa indefinição no Pacífico aumenta a relevância da análise das diferenças de temperaturas entre o norte e o sul do Oceano Atlântico Tropical. Se a parte sul estiver mais aquecida, a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) tende a se posicionar também ao sul da Linha do Equador, atuando de forma mais favorável às chuvas no Ceará.



Transtornos
Em Juazeiro do Norte, a chuva teve início logo nas primeiras horas do dia e se estendeu até por volta das 11h de ontem. As precipitações de 37mm reduziram as altas temperaturas registradas nos últimos dias, mas também causaram estragos em vários pontos da cidade. Várias ruas e avenidas ficaram alagadas e diversos semáforos apagaram por horas. Nos trechos de maior fluxo de veículos, houve registro de congestionamento.

O canal da Avenida Vírgilio Távora, principal via de acesso ao Aeroporto, transbordou. Já na Avenida Ailton Gomes, o local onde está sendo construída uma ciclofaixa inundou, causando uma espécie de cascata. Na Rua Fiscal José Soares, próximo ao Arco do Salesiano, importante acesso ao Centro, vários carros ficaram submersos.

A Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Serviços informou que, no começo da semana, deu início a um novo plano de trabalho onde aborda a execução de capinação das ruas, limpeza dos esgotos, além de uma operação tapa-buracos nos bairros da cidade que demandam maior atenção. Já a Secretaria de Infraestrutura destacou que, em breve, será construída uma ponte na via de acesso ao aeroporto.

O meteorologista da Funceme Raul Fritz, explicou que, no Cariri, a explicação das chuvas é um vórtice ciclônico que está mais ao sul do Nordeste. "A borda dele favoreceu ao Cariri e está entrando próximo ao Piauí. Ele deve continuar nesta quarta, trazendo mais chuvas para a região. O fenômeno está com o centro em torno de Pernambuco e Paraíba, pode se deslocar um pouco mais pra cá e trazer mais chuvas, inclusive para as regiões centrais", completou.

Raios
Segundo a Enel Distribuição Ceará, somente com as chuvas registradas nesta terça-feira, foram verificados, pelo Sistema de Monitoramento de Descargas Atmosféricas, 1.008 raios. O número representa 43% dos registros no mês inteiro, já que, de 1º a 17 de janeiro, foram registrados 2.339 raios. A quantidade é 51% superior ao comparado ao mês de janeiro do ano passado.

Granja (Norte do Estado) foi o que teve maior incidência, registrando 166 descargas só neste ano, seguido de Araripe (135) e Várzea Alegre (118), esses dois na região do Cariri. Na manhã de ontem, um raio caiu próximo a um colégio em Dom Quintino, no Crato. Com a claridade da descarga, várias crianças passaram mal. Quatro delas chegaram a desmaiar. Os jovens foram levados ao hospital, por precaução, e liberados em seguida.

Temperaturas
Ainda segundo Fritz, esse vórtice tem a característica de facilitar a redução na média das temperaturas. "Pode baixar a cerca de dois a quatro graus". Foi o que aconteceu em Juazeiro. Ao meio-dia, os termômetros chegaram a registrar 20ºC. Neste horário, ainda segundo a Funceme, a temperatura média da cidade é de 33ºC. Ele explicou que no meio ano é comum haver redução de temperatura, devido ao período de inverno no hemisfério sul, iniciado em junho. Fritz explicou que ontem, além da atuação do Vórtice, das nuvens mais desenvolvidas e escuras, que antecedem as chuvas, descem uma corrente de ar mais frio.

Apesar de a chuva das últimas 24h ter tido maior incidência no Cariri, Fritz explica que, neste ano, "as precipitações não tiveram predomínio maior ou menor em dada região". O diferencial foi a aproximação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT). Em alguns momentos ela esteve sobre o oceano e se aproximou do litoral cearense, trazendo instabilidade, principalmente na Zona Norte e Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Na primeira quinzena, todas as regiões ficaram abaixo da média, sendo as piores o Sertão Central e Inhamuns.

Segundo a Funceme, para esta quarta-feira há previsão de chuva em todas as regiões do Estado, assim como amanhã, porém, com menor intensidade.

ANDRÉ COSTA
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis