P3 Midia

P3 Midia

Temer: "Renuncio, mas antes f*** o Brasil", revela a ministro

Em meio a acusações de ser o 'chefe da propina' nas delações da Odebrecht, o presidente Michel Temer fez uma revelação assustadora e em tom de vingança a um de seus ministros (que pediu para não ter o nome revelado): "Renuncio, mas não sem antes f**** o Brasil. A PEC do Teto e a reforma da Previdência será aprovada com ou sem o consentimento dos brasileiros."

Delação
O nome do presidente Michel Temer aparece 43 vezes no documento do acordo de delação premiada de Cláudio Melo Filho, ex-vice-presidente de Relações Institucionais da Odebrecht.

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, é mencionado 45 vezes e Moreira Franco, secretário de Parceria e Investimentos do governo Temer, 34.

O ex-ministro Geddel Vieira Lima, que pediu demissão recentemente, surge em 67 trechos.

O líder do governo no Congresso, (PMDB-RR), apontado como o "homem de frente" das negociações da empreiteira no Congresso, tem 105 menções no relato do que o ex-executivo vai dizer em depoimento às autoridades da Lava Jato.

De acordo com Melo Filho, o presidente Temer atua de forma "indireta" na arrecadação financeira do PMDB, mas teve papel "relevante" em 2014, quando, segundo ele, pediu R$ 10 milhões a Marcelo Odebrecht para a campanha eleitoral durante jantar no Palácio do Jaburu, em maio de 2014.

Fonte: Painel Político

Curta nossa página no Facebook



Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis