P3 Midia

P3 Midia

Ceará zera fila e se torna o 2º estado que mais realiza transplante de córnea

O Ceará zerou a fila de espera por transplantes de córnea e atualmente é o segundo estado que mais realiza esse tipo de transplante no Brasil, segundo o Registro Brasileiro de Transplantes (RBT). Desde a implantação da Central de Transplantes, em 1998, foram realizados, no Estado, 8.624 transplantes de córnea, 1.183 em 2016.

“Fila zero” de córnea é uma meta estabelecida pela Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO) e indica a situação em que o paciente que precisar de um transplante não necessita esperar pelo tecido porque ele já está disponível para a cirurgia.

Nos últimos três meses, o Ceará realizou 437 transplantes de córnea: 136 em setembro, 161 em outubro e 140 em novembro.

Com taxa de 132,1 transplantes por milhão da população (pmp), o Ceará está entre os cinco estados, além do Distrito Federal, que ultrapassaram os 90 transplantes de córnea pmp.

Em outubro, o Ceará já registrava o maior número de transplantes de córnea realizados em um ano no Estado, superando os 831 transplantes de todo o ano de 2015. O número de transplantes de córnea ajudou o Estado a estabelecer novo recorde de transplantes de órgãos e tecidos.

"O grande diferencial deste ano foi o número de transplante de córneas. A implantação de novos bancos já colocou o Ceará em segundo lugar no transplante de córneas no Brasil”, comentou  a coordenadora da Central de Transplantes da Secretaria da Saúde do Estado, Eliana Barbosa.

Além do Banco de Olhos do Hospital Geral de Fortaleza (HGF), funcionam atualmente o Banco de Olhos do Ceará, em Fortaleza, e o Banco de Olhos da Santa Casa de Misericórdia de Sobral. Eliana Barbosa também destaca a implantação do núcleo de captação de córneas na Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce).

Outros transplantes
Em relação a 2015, além de córnea, o Ceará também realizou este ano mais transplantes de pulmão, coração, medula óssea e esclera. Já são 1.722 transplantes realizados no ano, distribuídos em 229 de rim, 31 de coração, igualando o recorde anterior, de 2008, cinco de pulmão, 90 de medula óssea, sendo 65 autólogos e 25 alogênicos, 1.183 de córnea e sete de esclera. A lista de espera por transplantes tem 726 pacientes ativos – 15 para transplantes de coração, 145 de fígado, 7 de pâncreas/rim, um de pâncreas isolado, 4 de pulmão e 57 de córnea.

O Ceará, anualmente, fica entre os Estados que mais realizam transplantes de órgãos no país, com recordes sucessivos. Em 2013, com 1.365 transplantes no ano, foi batido o recorde anterior de 1.297 transplantes em 2011. Em 2014 foram 1.399 transplantes e, no ano passado, 1.433.

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook



Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis