Banner P3 728x90

Banner P3 728x90

Correios lança tiragem de 360 mil selos, em homenagem aos 10 anos do Geopark Araripe

Os selos comemorativos dos Correios dos 10 anos do Geopark Araripe foram lançados na noite desta segunda-feira, na sede do projeto, em Crato, pela direção regional dos Correios e o Reitor da Universidade Regional do Cariri (URCA), Professor Patrício Melo, o Vice-Reitor, Francisco do ‘O Lima Júnior, juntamente com a direção do Geopark. Na ocasião, os selos foram apresentados ao público presente, com as primeiras obliterações. Serão 360 mil exemplares distribuídos pelo Brasil.

O Geopark comemora a sua primeira década, com respaldo da Unesco, que já concedeu dois selos verdes, atribuídos ao êxito do projeto, um deles este ano, após avaliação de técnicos da Rede Global de Geoparks. A libélula, símbolo do Museu de Paleontologia, e uma mariposa fossilizadas foram escolhidas para marcar a primeira década do trabalho do Geopark, dentro dos 30 anos da URCA.

“Selos e carimbos são mais do que objetos usados nas postagens de cartas e encomendas. São peças filatélicas que divulgam e registram temas e acontecimentos na história, situando-os no tempo e no espaço”, diz o funcionário dos Correios, Narcélio de Sousa. Esta emissão integra a programação oficial dos Correios de 2016, e tem uma tiragem de 360 mil selos impressos pela Casa da Moeda do Brasil. São 180 mil de cada expressão, com um fundo fosco, sob duas imagens prefeitas de fósseis de insetos, encontrados no Geopark Araripe e representam a riqueza de sua diversidade natural.

A imagem da libélula foi condensada em detalhes na rocha e, a mariposa fossilizada, é apresentada em completo estado de conservação. Em cada um dos selos, é apresentada a logomarca do Geopark Araripe. Para o registro, foram utilizadas técnicas de fotografia e computação gráfica. O diretor regional dos Correios do Ceará, José William Porto Maciel, conduziu a cerimônia de obliteração, que é o carimbo do selo. O Reitor Patrício Melo, esteve, na ocasião, representando o Governo do Estado, Camilo Santana.

Nos próximos dias, nas agências dos Correios do Crato, Juazeiro do Norte, Araripe e Santana do Cariri, e as principais agências dos Correios de Fortaleza, os selos poderão ser adquiridos, e também nas lojas dos Correios on line, no site www.correios.com.br. O carimbo lançado ficará nas agências dos Correios do Crato por 30 dias, e será usado nas correspondências postadas na cidade. Em seguida, irá compor o acervo nacional dos Correios, em Brasília.

O diretor regional dos Correios, destaca a alegria de estar comemorando os 10 anos do Geopark. Ele saudou os presentes e disse que o selo pode parecer algo simples, mas irá circular em nível nacional e internacional, e dará maior destaque ao Geopark Araripe, com ênfase para a sua importância no Ceará, e representa o Estado por meio da pesquisa, e o conhecimento proporcionado.

Professor Álamo ressalta a importância do selo, no sentido de auxiliar no trabalho de educação na região, que já vem sendo desenvolvido pelo Geopark, na conservação dos fósseis. Ele lembra o trabalho desenvolvido no Laboratório de Paleontologia, a formação de pesquisadores e a publicação de novas descobertas na região, com divulgação nacional e internacional.

O Reitor Patrício Melo ressaltou, durante o lançamento dos selos do Geopark Araripe, a formação de quadros nesses 10 anos, que mostra um pouco a lógica do projeto, o que inclui o desenvolvimento da paleontologia. Ele ressaltou a importância da certificação da Unesco para o potencial fossilífero, como patrimônio da humanidade. Os selos, segundo ele, justificam a relevância e a importância desses fósseis em relação aos outros do planeta em diversidade, formação e qualidade. Para ele, o lançamento fortalece a iniciativa do próprio Geopark como chamariz para investimentos públicos e privados.

Para o coordenador científico do Geopark Araripe, Idalécio Freitas, o projeto está num momento muito importante, o que representa um salto no desenvolvimento sustentável da região, com um Geopark que cada vez mais tem a Cara do Cariri. A coordenadora de Educação, Professora Neuma Galvão, lembrou do trabalho lúdico no processo de educação e divulgação do Geopark ao longo dos anos, nas comunidades da região.

ANDRÉ COSTA
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis