P3 Midia

P3 Midia

Barbalha (CE): No apagar das luzes de uma administração pífia, Zé Leite quer enquadrar servidores com base no STF

A gestão do município de Barbalha deve tentar cortar o ponto dos servidores da saúde que estão em greve a mais de um ano e meio. A decisão se baseia no entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) que determina o corte de ponto dos servidores públicos que entrarem em greve. A informação é que o gestor municipal, Zé Leite (PT), enviou uma notificação aos servidores anunciando a nova decisão.

Para o sindicato que representa a categoria, SINDMUB (Sindicato dos Servidores Municipais de Barbalha), a medida não tem validade. Os representantes da entidade informaram que a greve do sindicato já é assegurada por uma decisão da justiça que entende como legal a manifestação dos servidores.

Outros dois pontos destacados foram: que a greve foi estabelecida a partir de uma ação ilegal do município, que é o não pagamento da insalubridade e anuênio, previstos em lei. Com isso, a decisão do STF não alcançaria os grevistas em Barbalha. O segundo ponto é que a decisão do STF ainda não foi publicada em Diário Oficial, portanto, não estaria ainda em vigor, o que impede sua aplicação na prática.

A notificação foi recebida no último dia 03 e estabelece dez dias para que os servidores se manifestem sobre o assunto. O sindicato dos servidores informou que já se reuniu com a categoria para apresentar a demanda e na próxima segunda-feira (14) uma assembleia deve definir e estabelecer uma resposta à gestão municipal barbalhense.

Adriano Duarte

Fonte: Miséria

Curta nossa página no Facebook



Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis