Banner P3 728x90

Banner P3 728x90

Aedes aegypti: Ceará tem um em cada quatro municípios em situação de alerta ou risco

Um em cada quatro municípios cearenses está em situação de alerta ou risco de surto de dengue, chikungunya e zika. O Estado acumula 14 cidades no estado mais grave e 32 com risco, de acordo com o Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti, do Ministério da Saúde. Os dados, divulgados ontem, apontam que 855 localidades no Brasil somam alto índice de infestação nos últimos meses do ano.

Os números devem orientar as ações de controle das três doenças. De acordo com Ricristhi Gonçalves, técnica do Núcleo de Controle de Vetores da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), o balanço mostra situação “crítica”. Contudo, o cenário no Estado pode ser ainda pior, já que a amostra analisou dados de 111 municípios — dos 184 do Ceará.

Segundo a técnica da Sesa, o quadro mais grave é naquelas localidades onde foram encontrados focos do mosquito em mais de 3,9% dos imóveis visitados . “Isso é alto para este período. É complicado porque, se já começa assim, no início do próximo ano o risco de surto é maior”, explicou.

Estabilidade
A situação nacional é ainda mais grave, as 855 cidades com infestação alta representam 37,4% dos locais pesquisados. O ministro da Saúde, Ricardo Barros, projeta que a proliferação das doenças devem ser menor no próximo ano. “Para este ano, esperamos uma estabilidade nos casos de dengue e zika. Como chikungunya é uma doença nova, pode ocorrer aumento de casos ainda este ano. Porém, para o próximo, também esperamos estabilização dos casos de chikungunya”, afirmou.

Fonte: O Povo

Curta nossa página no Facebook



Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis