Crato (CE): Acusado de três homicídios em Juazeiro foi assassinado

O jovem Cícero Bezerra da Silva, de 27 anos, o "Cotinha", foi morto com sete tiros às 18h30min desta quinta-feira dentro de uma casa na Travessa Aurora, 452 (Seminário) em Crato, onde Maria Lúcia Paulino Martins, de 59 anos, saiu baleada na perna. Ele morava na Rua João Pedro de Barros 12 (Frei Damião) e era acusado de três homicídios em Juazeiro, tráfico de drogas, porte de arma, assaltos e ameaças. Recentemente, o mesmo conquistou liberdade após uma temporada preso na Penitenciária Industrial e Regional do Cariri (PIRC). No dia 6 de novembro de 2014 Cotinha foi condenado a 10 anos e oito meses pelo Tribunal Popular do Júri de Juazeiro.

O motivo foi uma tentativa de homicídio no dia 12 de abril de 2007 contra Evanoel Santos Sousa na Rua Francisco Martins (Frei Damião) em Juazeiro. No seu depoimento, o acusado disse ter tomado conhecimento que Evanoel queria matá-lo quando se armou e saiu à procura do mesmo. Ao vê-lo em uma bicicleta atirou, mas não o atingiu e este pulou do transporte para sair correndo sendo que o acusado teria efetuado outros disparos acertando um deles quando terminou preso em flagrante.

A prisão não demorou e, cinco meses depois, já estava nas ruas. Entretanto, voltou a ser preso em maio de 2012 por conta de um mandado de prisão preventiva. Um mês depois, ganhou o benefício da prisão domiciliar, mas retornou à cadeia por descumprimento do regime.

Histórico
No dia 11 de novembro de 2007, no bairro Frei Damião, ele teria matado Fabrício da Silva Gomes, de 20 anos, o "Pai Véi", com cinco tiros de revólver calibre 22. Já no dia 12 de agosto de 2010, na Rua Francisca Pereira, 44 naquele bairro, a polícia encontrou em sua casa 238 pedras de crack, uma pistola de brinquedo e um cachimbo. No imóvel vizinho estavam Cotinha e Margarida Maria Bezerra Macedo que assumiram a propriedade da droga.

Enquanto isso, no dia 11 de julho de 2011 Cícero Jeanderson Silva Alves, de 24 anos, que residia no Parque São João em Juazeiro, foi morto a tiros no cruzamento das ruas João Bernardino da Silva e Maria de Freitas (Frei Damião). Ele trafegava em sua moto quando foi surpreendido por dois homens noutra moto que o perseguiu efetuando disparos até matá-lo. Um dos acusados era Cotinha que foi preso na casa de sua mãe pegando dinheiro para fugir, mas negou envolvimento no crime.

Já no dia 21 de abril de 2012 Cotinha foi lesionado em um bar que funciona na Rua Sebastiana Monteiro de Santana, 173 (Frei Damião). O mesmo terminou surpreendido quando saía do estabelecimento e passava um veículo Golf de cor prata. Um dos ocupantes, de arma em punho, atirou na direção do mesmo quando a vítima foi alvejada com um tiro de escopeta calibre 12 no tórax, sendo socorrido ao Hospital Regional do Cariri por populares, onde escapou após uma cirurgia.

Estatística
Este foi o oitavo homicídio do mês de julho em Crato e o 39º do ano no município. O último tinha ocorrido segunda-feira (25) quando Lucineide Tomaz da Silva, de 35 anos, foi morta com um tiro pelo seu companheiro Erivan Ferreira da Silva, de 28 anos. O crime aconteceu no Sítio Engenho da Serra (Distrito de Santa Fé) e o acusado fugiu, mas, nesta quarta-feira, praticou o suicídio com um tiro perto da casas dos pais no Sítio Zabelê em Nova Olinda.

Demontier Tenório

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis