Banner P3 728x90

Banner P3 728x90

Vai viajar? 16 tipos de comportamento para evitar no avião

Incrível como as regras para um bom convívio social parecem voar longe quando entramos no avião.

Por conta disso, a companhia aérea Jetblue publicou em seu canal do Youtube uma série divertida com 16 regras básicas de etiqueta para incentivar passageiros a serem mais cordiais. Se liga!

1. Encoste sua cabecinha no meu ombro e… Tá maluco?!
É comum passageiros dormirem no avião, principalmente em viagens longas. Mas devemos tomar cuidado para não incomodar a pessoa do lado. Uma dica para evitar cochilos em ombros desconhecidos é usar um travesseiro de pescoço, ou comprar o assento da janela.

2. Banheiro com obstáculos
Você seguiu a dica anterior, mas agora precisa ir no banheiro. E agora?! Se não houver espaço, não seja indelicado, o ideal é tocar levemente o ombro da pessoa do lado e pedir licença. Dica: beber água apenas de hora em hora, e evite encher a cara.

3. Senta que lá vem história
Bebeu demais, né? Não precisa contar os detalhes da sua vida, tome sua dose de Semancol. Se quiser conversar, procure assuntos casuais, evite temas polêmicos como opiniões políticas e use o bom senso, certifique-se de que a pessoa do lado tem interesse manter um dialogo durante o voo.

4. Cheirinho de chulé
A gente entende o fato de você não querer pagar um preço exorbitante para um sanduíche de presunto. Pode levar seu lanche, mas cuidado com aqueles salgadinhos fedorentos capazes de incensar todo o avião, deixe para comer aquela gororoba de aparência e gosto duvidoso em casa. Vai que a pessoa do lado tem estômago fraco.

Vamos além…
A gente sabe os perrengues que você passa no avião, pra não ficar só nisso, resolvemos trazer outraS “regrinhas” de etiqueta. Vale ressaltar que servem tanto para aeroportos, quanto rodoviárias.

5. O polêmico apoio de braço
Território de guerra. Pense nele como o divisor de assento ao invés de apoio. Coloque nele apenas o seu cotovelo, logo, seu vizinho terá espaço para o cotovelo dele e a guerra sai empatada. Lembre-se também: quem senta no meio não tem muita regalia, faça uma gentileza e ceda o apoio.

6. O susto da cadeira reclinável 
Antes de deitar os 0,52cm da cadeira, certifique-se que o serviço de refeição do amiguinho de trás já foi concluído, além de observar se a pessoa não está usando a bandeja para laptop ou livro de colorir para crianças. Avise para a pessoa de trás, de maneira sutil, que irá reclinar.

7. “Bons Drink” podem te deixar na pior
Tomar um drink é uma delícia, ajuda a relaxar, mas cuidado pra não exagerar e estragar a viagem de todo mundo. De acordo com o médico aeroespacial, Dr. Luiz Demenato, o metabolismo do nosso corpo no avião é mais lento, devido a pouca quantidade de oxigênio. Logo, uma quantidade de bebida consumida em um voo produzirá um efeito maior do que a mesma quantidade no solo. Beba com moderação.

8. O poderoso “Flatopumgasoso”
Se nem você aguenta o cheiro das suas flatulências, não obrigue quem tá perto. Fique de olho nos alimentos que você vai ingerir antes do voo para não ter que ficar fazendo cara de paisagem a viagem inteira. Evite: pão de queijo, brócolis, feijão, batata doce e ovo cozido.

9. Lei do silêncio
Se você estiver jogando, assistindo um filme ou ouvindo música, tente lembrar que o avião inteiro não precisa compartilhar os barulhos do seu aparelho, use fones de ouvido. Mesmo assim, fones de ouvido podem se tornar alto-falantes em miniatura se estiverem com o som muito alto. Faça o teste de afastar os fones um pouco do ouvido pra ver se continua escutando.

10. MMA fora de hora
Brigas e discussões em público são extremamente constrangedoras, e pior de tudo para quem assiste é que não existe possibilidade de fuga. Seja paciente, deixe pra discutir sua relação em casa. Se chateou com algum comissário de bordo? Você pode pedir para falar com o gerente da cabine ou, ainda melhor, escrever um e-mail para a empresa quando chegar em casa. Pega leve, beleza?

11. Sugestão aos responsáveis por crianças
Se você for pai/mãe ou responsável, o importante é sempre ter controle sobre a criança. Leve livros, jogos ou brinquedos para entretê-lo. Mantenha sempre a calma, não entre na onda do mini-terrorista e lembre-se, mesmo que esteja muito cansado, ela é sua responsabilidade.

12. Sugestão aos passageiros não responsáveis por crianças
E para os outros passageiros que precisam aguentar a tortura, lembre-se que corrigir comportamento de filho alheio não é indicado em hipótese alguma, você pode arrumar briga com a única pessoa que pode controlar o pequeno. Se a criança estiver incomodando, fale educadamente com o responsável, e se não surtir efeito peça para mudar de poltrona.

13. O futuro jogador de futebol
Apenas para reforçar. Se houver uma criança fofa atrás de você chutando a cadeira incessantemente, o jeito é virar-se com um sorriso agradável e muito educadamente conversar com o responsável. Se não houver jeito, peça para trocar de lugar.

14. Bebê chorão
“Até cerca de seis anos de idade, as crianças apresentam mais dificuldade para equalizar a pressão externa com a pressão no interior do ouvido médio”, explica Shirley Pignatari, chefe de otorrinolaringologia pediátrica da Unifesp ao UOL.

Também sugeriu Claudio Reingenheim, médico pediatra do Hospital Albert Einstein e do Hospital das Clínicas, “uma saída para minimizar o desconforto é tentar fazer algo que movimente a mandíbula da criança: faça-a engolir, dê de mamar, dê água ou uma chupeta. Isso ajuda a equilibrar a pressão do ouvido”.

Aos passageiros, o melhor a se fazer é entender ao invés de reclamar, ou use tampões de ouvido para se livrar do barulho.

15. Banheiro, não casa da Mãe Joana
Não demore muito no banheiro e nem faça bagunça. Você também não quer ficar horas em um ambiente imundo. E use sempre camisinha.

16. O mala e a mala de mão
Use o bom senso na hora de carregar sua bagagem de mão, não tome todo o espaço dos bagageiros internos. Se você está com duas malas, deixe uma a frente dos pés.

Acima de qualquer coisa, o importante é SEMPRE respeitar o próximo.

Fonte: SOS Solteiros

Curta nossa página no Facebook



Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis